• Centro de Apoio às Promotorias de Justiça de Direitos Constitucionais

Bibliografia

LIVROS JURÍDICOS, ANTROPOLÓGICOS E INDIGENISTAS


ABREU, Aurélio M.G. Culturas Indígenas do Brasil, São Paulo, Traço Editora e Distribuidora Ltda, 1987, 94 p.

ARNAUD, Expedito. O índio e a expansão nacional. Belém: Cejup, 1989.

ARTIAGA, Zoroastro. Dos índios do Brasil central. Uberaba: Estabelecimento Gráfico Triângulo, s.d.

BAINES, Stephen Grant. É a Funai que Sabe. A Frente de Atração Uaimiri-Atroari. Belém: MPEG/ CNPq/ SCT/PR, 1990.

BANE, Marie-Chantal. Ideologias indigenistas 4 Movimientos Indios, edição, tradiccion de Luisa Salomone. Cidade do México: Siglo Veintiuno editores, 1988.

BOLETIM JURÍDICO- Comissão Pró-Índio de São Paulo, ano V, n. II, 12 de novembro de 1988.

BOULOS JR, Alfredo. 19 de abril, o índio quer viver. Col. "Construindo Nossa Memória". São Paulo: FTD, 1992.

BURRI, Stefannie. Um pueblo em dispersión, los Mbyá. Acción, 1(137):27-30. Asunción, 1993.

CARVALHO, Ieda Marques de. Professor Indígena: um educador dos índios ou um índio educador. Universidade Católica Dom Bosco. Campo Grande-MS, 1998, 218.

CASTRO, Eduardo Viveiros de. A inconstância da alma selvagem e outros ensaios de antropologia. São Paulo, Cosak & Naify, 552 p.

CHMYZ , Igor. WESTPHALEN, Cecília. RODRIGUES, Aryon D. Curitiba Origens, fundação, nome. Boletim Informativo da Casa Romário Martins. Fundação Cultural de Curitiba. Curitiba, Vol. 21, nº 105, junho 1995, 280 p.

CEDI/ Museu Nacional/ UFRJ. Terras Indígenas no Brasil. São Paulo: Tipografia Marca, 1987

CEDI/ Museu Nacional/ UFRJ. Centro de informação diocese de Roraima. Índios e Brancos em Roraima. Distrito Federal: Coronario Ed., 1990.

CI - CARTAS DE ÍNDIAS. Carta de Índias. Ed. facs. 3t, Madrid. 1974 in MELIÁ, Bartolomeu. El guaraní conquistado y reducido. 3 ed. Asunción: Centro de Estudios Antropolológicos, 1993, p. 180.

CIMI-CNBB. Nossos direitos, nossa vida. Brasília: CIMI, 1987, série A, vol. 2.

CIMI-CNBB. Queremos viver. Brasília: CIMI, 1987, série A, vol. 1.

CIMI-CNBB.Somos assim. Brasília: CIMI, 1988, série A, vol. 3.

______________Culturas Prêmios Indígenas, Sesc São Paulo, Ministério da Cultura, Governo Federal, 2007.

CUNHA, Manuela Carneiro da. "Definições de Índios e Comunidades Indígenas nos Textos Legais" (colaboradora). In "Sociedades Indígenas e o Direito), Universidade Federal de Santa Catrina, 1986.

CUNHA, Manuela Carneiro da. Os Direitos dos Índios- Ensaios e Documentos. São Paulo: Brasiliense, 1987.

CUNHA, Manuela Carneiro da. (org) História dos Índios do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

DALLARI, Dalmo de Abreu. "Índios, Cidadania e Direitos" (colaborador). In "O Índio e a Cidadania", Brasiliense, 1983.

DALLARI, Dalmo de Abreu. Congresso é obrigado a ouvir as comunidades indígenas. (entrevistado), pág. 4. In Informe Jurídico, ano II, ns. 9 a 13, abril a agosto de 1990, Comissão Pró -Índio de São Paulo.

DE ALMEIDA, Rubem Ferreira Thomaz. Relatório sobre a situação dos Guarani-Mbya do Rio Grande do Sul: a questão de terras. Rio de Janeiro: Fundação Nacional do Índio, datilografado. 1985, p. 27.

FARAGE, Nádia e CUNHA, Manuela Carneiro da. Caráter da tutela dos índios: origem e metamorfoses. (colaboradoras e organizadora a última). In Os direitos do Índio, Brasiliense, 1987.

______________FUNAI, Revista de Estudos e Pesquisas, vol. 1, nº 2, Dezembro 2004.

______________FUNAI, Revista de Estudos e Pesquisas, vol. 2, nº 1, Julho 2005.

______________FUNAI, Revista de Estudos e Pesquisas, vol. 2, nº 2, Dezembro 2005.

______________FUNAI, Revista de Estudos e Pesquisas, vol. 3, nº 1, Dezembro 2006.

GAMBINI, Roberto. Espelho Índio: A formação da alma brasileira. São Paulo, Axis Mundi Editora Ltda. e Editora Terceiro Nome Ltda, 2ª edição, 2000, 191 p.

GARLET, Ivori. Mobilidade Mbyá: história e significado. Porto Alegre, PUCRS, 1997. 200p. (Dissertação de Mestrado)

GONZAGA, João Bernardino. O Direito Penal Indígena: À época doDescobrimento do Brasil. São Paulo: Max Limonad, s. d.

GUIMARÃES, Paulo Machado. Legislação indigenista brasileira. Coletânea, Assessoria Jurídica do CIMI, Edições Loyola, 1989

INFORME JURÍDICO n. 2, Comissão Pró-Índio de São Paulo, ano I, setembro de 1989.

INSTITUTO SOCIOAMBIENTAL, Povos Indígenas no Brasil- 1995.

LIMA, Figueiredo. Índios do Brasil. 2ª ed., São Paulo: Livraria José Olympo Editora, 1949.

LOBO, Luiz Felipe Bruno. Direito Indigenista Brasileiro- subsídios à sua doutrina. São Paulo: LTr, 1996.

MARÉS. Carlos Frederico M. de Souza Filho.O renascer dos povos indígenas para o Direito. Curitiba, Juruá Editora, 1998, 205 p.

MARTINS, Romário. História do Paraná, Curitiba: Travessa dos Editores, 1995, 524 p.

MUNDURUKU, Daniel. Os Filhos do Sangue do Céu e outras histórias indígenas de origem, São Paulo, Landy Editora, 2005, 60 p.

MARTINS, Edilson. Nossos Índios, Nossos Mortos. 4ª ed. Rio de Janeiro: Codecri, 1982.

MELIA, Bartolomeu. El guarani: experiência religiosa. Asunción: CEADUC-CEPAG, 1991, p. 18

MELIA, Bartolomeu. GRUNBERG, George. GRUNBERG, Friedl. Los Pai-Tavyterã - etnografia guarani del Paraguay contemporáneo. Asunción: Centro de Estudos Antropológicos, 1976, p. 175.

MENDES Jr., João. Os indígenas do Brasil, seus Direitos Individuais e Políticos. Edição fac-similar do original. Typ. Irmãos Hennies, 1912, Comissão Pró-Índio de São Paulo, 1988.

MEIRA, Sílvio. A demarcação das reservas indígenas- aspectos constitucionais. In: jornal O Liberal. Belém: 1991.

MICHAELE, Faris Antônio S. O Direito entre os Índios do Brasil. Cadernos Universitários, n. 18, UEPG, 1979.

MIRANDA, A. Gursen de. O Direito e o Índio. Belém: CEJUP, 1994.

MOOVEN, Frans e MAIA, Luciano Mariz. Etnohistória dos Índios Potiguaras: Ensaios, Relatórios, Documentos. João Pessoa: PR/ PB, SEC/ PB, 1992.

NÉRI, Frederico José de Santana (Barão de Santa-Anna Nery). O País das Amazonas. Tradução de Ana Mazur Spira. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia; São Paulo: Ed. USP, 1979.

NIMUENDAJU, Kurt Unkel. As lendas da criação e destruição do mundo como fundamento da religião dos Apaspocuká-Guarani. São Paulo: Edusp/HUCITEC, 1987.

NOVAES, Sylvia Caiuby. Núcleo de Direitos Indígenas. Os Direitos Indígenas e a Constituição. Porto Alegre: Ségio Fabris Editor, 1993.

OLIVEIRA, Edmundo. A vitimização dos Índios na Amazônia. Belém: Cejup, 1991.

OPAN/ CIMI. Dossiê- Índios em Mato Grosso. Cuiabá: Gráfica Cuiabá, 1987.

PACIORNIK, Moyses. Aprenda a Viver com os Índios, Curitiba, Editora Grupo 1 Ltda., 1ª edição, 1985, 65 p.

PAULA, Eunice D. de e outros. Confederação dos Tamoios. Petrópolis: Vozes, 1986.

PONTES DE MIRANDA. Povos Indígenas no Brasil. São Paulo: Cedi, 1985.

PREZIA, Benedito. Terra à vista, descobrimento ou invasão. São Paulo: Editora Moderna, 1992.

PREZIA, Benedito e HOORNAERT, Eduardo. Essa terra tinha dono. São Paulo: FDT, 1995.

REIS, Arthur Cézar Ferreira. Limites e demarcações na Amazônia Brasileira. 2ª ed. Belém: Secult, 1993 (2v- Lendo o Pará; 15)

RIBEIRO, Darcy. Os Índios e a civilização. Círculo do Livro/ Editora Vozes, 1968.

RIBEIRO, Darcy. O Povo Brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras, 1996, p. 99

SANTILLI, Juliana (coord.). Os Direitos Indígenas e a Constituição. Porto Alegre: Fabris Editor, 1993.

SILVA, Alberto da Costa. Lendas do Índio Brasileiro, Rio de Janeiro, Ed. Tecnoprint, 2ª edição, 139 p.

SCLIAR, Moacyr. Câmera na mão, o Guarani no coração. São Paulo, Ed. Ática, 6ª edição, 2001, 120 p.

SILVA, Aracy Lopes da & GRUPIONI, Luís Donisete Benzi (org.). A temática indígena na escola. São Paulo: Global, 1998.

SILVA, Pedro Agostinho da. Imputabilidade do Índio nos casos de violência em situação interétnica. Revista de Antropologia, Separata do vol. XXI, 1ª parte, 1978.

SILVA, Pedro Agostinho da. Incapacidade civil relativa e tutela do índio. (colaborador). In O Índio perante o Direito. Ensaios, Universidade Federal de Santa Catarina, 1987.

SOUZA FILHO, Frederico Marés de. A cidadania do índios (colaborador). In "O índio e a cidadania". Brasiliense, 1983 (Texto revisado não publicado)

SOUZA FILHO, Carlos Frederico Marés de. (org.). Textos clássicos sobre o direito e os povos indígenas. Curitiba: Juruá, 1992.

TASSAARA, Eda. (coord.). O Índio: Ontem, Hoje, Amanhã- Dossiê do I Ciclo. São Paulo: Memorial da ª Latina, Edusp, 1991.

ULRICH, Otto Willi. Índios: História de uma Grande Nação. Rio de Janeiro: Casa Editora de Obras Scientíficas, 1938.

VIDAL, Lux (org.). Grafismo Indígena: Estudos de Antropologia Estética. São Paulo: Studio Nobel, Edusp, Fapesp, 1992.

VILLAS BÔAS, Orlando. História e causos, São Paulo, FTD, 2005, 209 p.

VILLAS BÔAS, Orlando e Cláudio. A Marcha para o Oeste, São Paulo, Editora Globo, 1994.

VILLAS BÔAS, Orlando. Expedições, Reflexões e Registros Organização Orlando Villas Bôas Filho, São Paulo, Metalivros, 2006.

XAUD, Jaber. Cidade nua: índios, são ou não são. In jornal Folha de Boa Vista, edição de 2.3.1994.

WACHOWICZ, Ruy. História do Paraná - Brasil Diferente, Imprensa Oficial do Estado do Paraná, 2002.

ANTROPOLOGIA SOBRE OS ÍNDIOS GUARANIS


CARNEIRO DA CUNHA, Manuela [org.]. 1987. Os Direitos do Índio: Ensaios e Documentos. Brasiliense, São Paulo.

CLASTRES, Hélène. 1978. Terra sem Mal: o Profetismo Tupi-Guarani. Brasiliense, São Paulo.

CLATRES, Pierre. 2003. A Sociedade contra o Estado. Cosac & Naify, São Paulo.

LADEIRA, Maria Inês. 1992. "O Caminhar sob a Luz": o Território Mbya à Beira do Oceano. PUC-SP [DM], São Paulo.

________________. [s/d]. Terras Indígenas e Unidades de Conservação na Mata Atlântica Áreas Protegidas?

MONTEIRO, John et al. 1984. Índios no Estado de São Paulo: Resistência e Transfiguração Étnica. Yankatu & CPI-SP, São Paulo.

NIMUENDAJU, Kurt. 1987. As Lendas da Criação e Destruição do Mundo como Fundamentos da Religião dos Apapocúva-Guarani. HUCITEC & EDUSP, São Paulo.

POMPA, Cristina. 2002. O "Profetismo Tupi-Guarani": um Objeto Antropológico. In: Religião como Tradução: Missionários, Tupi e Tapuia no Brasil Colonial. Edusc & ANPOCS, São Paulo.

SHADEN, Egon. 1974. Aspectos Fundamentais da Cultura Guarani. E.P.U. & EDUSP, São Paulo.

JEKUPÉ, Olívio. [s/d]. 500 Anos de Angústia. Ação Social Nossa Senhora de Fátima [s/loc.].

_____________. 2002. Xerekó Arandu a Morte de Kretã. Peirópolis, Guarulhos; Palavra de Índio, São Paulo.

________________. 2003. Verá: o Contador de Histórias. Peirópolis, São Paulo.

MIRIM, Adolfo Wera. 2002. A História da Vida Guarani. Imprensa Oficial do Estado, São Paulo.

KANGUÁ, Verá & MIRÏ POTY, Papa. A Vida do Sol na Terra = Kuaray’i ywy ruparé oiko’i ágüe. Ed. Anhembi Morumbi, São Paulo.

CADOGAN, Leon. 1959. Ayvu Rapyta: Textos Míticos de los Mbyá-Guarani del Guairá. Boletin de Antropologia da Universidade de São Paulo.

CARNEIRO DA CUNHA, Manuela. 1992. História dos Índios no Brasil. São Paulo, Companhia das Letras/Fapesp/Smc.

CHAMORRO, Graciela. 1999. La Restitución de la Palabra. In: Suplemento Antropologico: Revista del Centro de Estúdios Antropologicos, vol. XXXIV, nº 2, Universidad Catolica, Assunción, Paraguay [p.101-121].

CHEROBIM, Mauro. 1986. Os Índios Guarani do Litoral do Estado de São Paulo: Análise Antropológica de uma Situação de Contato. São Paulo, USP.

MÉTRAUX, Alfred. 1927. Migrations Historiques des Tupi-Guarani. Paris, Librarie Orientale et Américaine.

__________. 1928. La Civilisation Matérielle des Tribus Tupi-Guarani. Paris.

MONTEIRO, John. 1992. Os Guarani e o Brasil Meridional. In: CARNEIRO DA CUNHA, Manuela. 1992. História dos Índios no Brasil. São Paulo, Companhia das Letras/Fapesp/Smc.

NOELLI, Francisco S. 1996. As Hipóteses sobre o Centro de Origem e Rotas de Expansão Tupi. In: Revista de Antropologia (USP), v. 39, nº 2, p. 7-54.

RICARDO, Carlos Alberto (editor). Povos Indígenas no Brasil 1996-2000. São Paulo, Instituto Socioambiental.

SHADEN, Egon. 1981[1982]. A Religião Guarani e o Cristianismo: Contribuição ao Estudo de um Processo Histórico de Comunicação Intercultural. In: Revista de Antropologia, vol. 25, 1982, FFLCH-USP.

SHAPIRO, Judith. 1987. From Tupã to the Land without Evil: the Chistianization of Tupi-Guarani Cosmology. In: American Ethnologist, v. 14, nr. 1, p. 126-139.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. 1986. Araweté: os Deuses Canibais. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor/Anpocs.

______________. 1984-5. Bibliografia Etnológica Básica Tupi-Guarani. In: Revista de Antropologia (USP), v. 27-28, p. 7-24.

______________. 2002. A Inconstância da Alma Selvagem. São Paulo, Cosac & Naify. 

 

A ETNIA KAINGANG


BORELLI, Sílvia Helena Simões. Os Kaingang no Estado de São Paulo: Transfiguração e Perplexidade Cultural de uma Etnia. São Paulo, PUC, 1983 (dissertação de Mestrado).

____ . Os Kaingang no Estado de São Paulo: Constantes Histórias de Violência Deliberada. In: Índios no Estado de São Paulo: Resistência e Transfiguração. São Paulo, Yankatu/CPI-SP, 1984.

CARVALHO, Marivaldo Aparecido de. Os Nômades, Etno-História Kaingang e Seu Contexto: São Paulo 1850 a 1912. In: Terra Indígena, Araraquara: Centro de Estudos Indígenas, v. 11, nº 70, p. 12-8, jan./mar. 1994.

D'ANGELIS, Wilmar R.; VEIGA, Juracilda. Bilingüismo entre os Kaingang: Situação Atual e Perspectivas. In: MOTA, Lucio Tadeu; NOELLI, Francisco Silva; TOMMASINO, Kimiye (orgs.). Uri e Waxi: Estudos Interdisciplinares dos Kaingang. Londrina, UEL, 2000, p. 307-326.

FERNANDES, Ricardo Cid. Política e Parentesco entre os Kaingang: uma Análise Etnológica. São Paulo, FFLCH/USP, 2003 (tese de Doutorado).

HENRY, Jules. Jungle People, a Kaingáng Tribe of the Highlands of Brazil. New York, Vintage Books, 1964.

MACEDO, Ana Vera (org.). Uma História Kaingang de São Paulo: Trabalho a Muitas Mãos. Brasília, MEC, 2001.

MELATTI, Delvair Montagner. Aspectos da Organização Social dos Kaingáng Paulistas. Brasília, Funai, 1976.

MÉTRAUX, Alfred. The Caingang. In: STEWARD, J. (ed.). Handbook of South American Indians, vol. I (The Marginal Tribes). New York, Cooper Square Publishers, 1963.

MONTSERRAT, Ruth Maria F. Línguas Indígenas no Brasil Contemporâneo. In: Grupioni, Luis D. B. (org.). Índios no Brasil. São Paulo, SMC, 1992, p. 93-104.

MOTA, Lúcio Tadeu (org.). As Cidades e os Povos Indígenas: Mitologias e Visões. Maringá, Eduem, 2000.

MOTA, Lucio Tadeu; NOELLI, Francisco Silva; TOMMASINO, Kimiye (orgs.). Uri e Waxi: Estudos Interdisciplinares dos Kaingang. Londrina, UEL, 2000.

PINHEIRO, Niminon Suzei. Vanuire: Conquista, Colonização e Indigenismo: Oeste Paulista, 1912-1967. Araraquara, Unesp, 1999 (tese de Doutorado).

PINHEIRO, Niminon Suzei. Os Nômades: Etnohistória Kaingang e Seu Contexto São Paulo, 1850 a 1912. Araraquara, Unesp, 1992 (dissertação de Mestrado).

RANGEL, Lúcia Helena Vitalli. Vida em Reserva: Três Comunidades Indígenas de São Paulo. São Paulo, PUC-SP, 1979 (dissertação de Mestrado).

URBAN, Greg. História da Cultura Brasileira segundo as Línguas Nativas. In: Cunha, Manuela C. da (org). História dos Índios no Brasil. São Paulo, Cia. das Letras/Secretaria Municipal de Cultura/Fapesp, 1992, p. 87-102.

VEIGA, Juracilda. Cosmologia e Práticas Rituais Kaingang. Campinas, Unicamp, 2000 (tese de Doutorado).

VEIGA, Juracilda. Organização Social e Cosmovisão Kaingang: uma Introdução ao Parentesco, Casamento e Nominação em uma Sociedade Jê Meridional. Campinas, Unicamp, 1994 (dissertação de Mestrado).

 

A LÍNGUA KAINGANG


WIESEMANN, Ursula. Die Phonologische und Grammatische Struktur der Kaingáng Sprache. The Hague, Paris, Mouton, 1972.

CAVALCANTE, Marita Porto. Fonologia e Morfologia da Língua Kaingang: o Dialeto de São Paulo Comparado com o do Paraná. Campinas, Unicamp, 1987 (dissertação de Mestrado).

D'ANGELIS, Wilmar da Rocha. Traços de Modo e Modos de Traçar Geométricas: Línguas Macro-Jê & Teoria Fonológica. Campinas, Unicamp, 1998. 2 v. p. (tese de Doutorado).

Dicionário Kaingang-Português e Português-Kaingang, publicado pelo Summer Institute of Linguistics, Brasília, 1981.

NIMUENDAJÚ, Kurt. Carta sobre a Pacificação dos Coroados (1912). In: ___. Textos Indigenistas. São Paulo, Loyola, 1982.

PINHEIRO, Niminon Suzei. Os Nômades: Etnohistória Kaingang e Seu Contexto São Paulo, 1850 a 1912. Araraquara, Unesp, 1992 (dissertação de Mestrado).

RANGEL, Lúcia Helena Vitalli. Vida em Reserva: Três Comunidades Indígenas de São Paulo. São Paulo, PUC-SP, 1979 (dissertação de Mestrado).

SANTOS, Silvio Coelho dos. Indigenismo e Expansão Capitalista: Faces da Agonia Kaingang. Florianópolis, UFSC, 1979 (Concurso de Professor Titular em Antropologia).


MITOS E RITUAIS KAIGANGS


BORBA, Telêmaco. Actualidade Indígena. Curitiba, Impressora Paranaense, 1908.

SCHADEN, E. A Origem dos Homens, o Dilúvio e Outros Mitos Kaingang. In: Revista de Antropologia, v. 1, São Paulo, Universidade de São Paulo, 1953.

CREPEAU, Robert R. Mito e Ritual entre os Índios Kaingang do Brasil Meridional. In: Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, UFRGS, v. 3, nº 6, p. 173-86, out. 1997.

TOMASINO, Kimiye; REZENDE, Jorgisnei Ferreira de. Kikikoi: Ritual dos Kaingang na Área Indígena Xapecó/SC Registro Audiofotográfico do Ritual dos Mortos. Londrina, Midiograf, 2000. 36 págs. (acompanha CD com gravação das rezas rituais).

 

 

ESTUDOS ARQUEOLÓGICOS DE COMUNIDADES KAINGANGS


SCHMITZ, Pedro Ignácio. As "Casas Subterrâneas": Fragmentos da História dos Índios Kaingang. In: Ciência Hoje. Rio de Janeiro, SBPC, v. 31, nº 181, p. 22-9, abr. 2002.

SILVA, Sérgio Baptista da. Etnoarqueologia dos Grafismos Kaingang: um Modelo para a Compreensão das Sociedades Proto-Jê Meridionais. São Paulo, USP, 2001 (tese de Doutorado).

ARAÚJO, Astolfo Gomes de Mello. Levantamento Arqueológico da Área Alto-Taguari, Estado de São Paulo, com Ênfase na Abordagem dos Sítios Líticos. São Paulo, USP, 1995 (dissertação de Mestrado).

 

COMPENDIO DE ARTIGOS SOBRE CRIANÇAS INDÍGENAS

CANTÚ, ARIADNE(coordenadora). Criança Indígena: Olhar Multidisciplinar - Campo Grande: Alvorada, 2012


Recomendar esta página via e-mail: